Saiu neste domingo na “Folha de S. Paulo” que a Polícia Civil do DF teria provas do superfaturamento no amistoso Brasil X Portugal de 2008. Na matéria, a Folha diz que a partida custou R$ 9 milhões pagos pelo governo do DF, através do “idoneo” José Roberto Arruda para a agência de marketing esportivo “Alianto Marketing”, do proprietário Sandro Rosell, amigo pessoal de Ricardo Teixeira.

 

A Alianto teria sido contratada sem licitação e registrado pagamentos superfaturados em transporte e hospedagem para a organização da partida.

Fonte: Diário O Lance

 

 

 

 

Aos poucos, as coisas contra R. Teixeira vão surgindo. Esperamos que isso seja realmente bastante investigado e que faça parte da CPI do Futebol, que DEVE ser reaberta.

Fica a nossa torcida e pressão para que essas denúncias não saiam apenas nos veículos online e sejam sempre lembradas por todos. Queremos tudo investigado na CPI do futebol e Ricardo Teixeira (pelo menos) fora da CBF.

Continuaremos com os protestos na internet e nas ruas: #foraricardoteixeira – aguardem novos atos.

 

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: